Taquaritinga, 22 de Dezembro de 2014 - Ano 14   
Muitas nuvens com curtos períodos de sol e pancadas de chuva com trovoadas.

Máxima 31

Mínima 22

Nublado e Pancadas de Chuva

CPTEC/INPE - 22/12/2014
» 1ª Página
» Assine
» Anuncie
» Pontos de Venda
» Tribuna do Leitor
» Expediente
» Fale com a gente
Procurar no Tribuna


Apesar dos cerca de R$ 4 milhões injetados na economia local, o som alto das festas desagrada moradores das proximidades
09/09/2013 por Tribuna

A realização da Intermed em Taquaritinga, desde o último sábado (30), injetou cerca de R$ 4 milhões na economia local, mas acabou se transformando no assunto mais polêmico da semana no rádio e nas redes sociais por causa do som alto e dos rojões durante a madrugada, nos locais de festa dos estudantes dos cursos de medicina do Estado.
Acostumados à vida pacata das pequenas cidades, os moradores das imediações dos jogos e dos alojamentos alegam que não conseguem dormir desde a chegada dos universitários. “O que aconteceu ontem [madrugada de terça-feira, dia 3] foi um total exagero por parte dos jovens universitários, que especificamente no recinto Os Pampas deram início à festa por volta das 21h e foram parar somente às 7h de hoje [quarta], com um som estupidamente alto”, postou Aliny Guzzoni, no Facebook.
Segundo ela, a população não está descontente com os jogos e sim com os exageros das festas. “Está faltando bom senso por parte dos jovens em questão. Quem não gosta de ver sua cidade agitada, o comércio ‘fervendo’? Mas uma coisa é agitar a cidade, outra coisa é desrespeitar o próximo. O direito de um termina quando começa o do outro. Vamos festejar sim, mas com bom senso”, ressaltou.
Já a empresária Savana Oliveira não se sente incomodada com o evento. “A maioria dos jogos estão na rua de cima da minha casa e é barulho o dia inteiro até tarde da noite, carros em todas as ruas, um movimento o dia inteiro, mas nenhum dos meus vizinhos, pelo que sei, não reclamam de nada. Só acho que a cidade devia apoiar muito mais do que criticar! É aquela velha historia né: quando a cidade tá um deserto, sem nada pra fazer e sem ter aonde ir, todo mundo reclama, mas quando tem um evento desses reclamam também. Decide né!”
Elaine Rebechi, que mora nas proximidades do Recinto Os Pampas, diz que sente abandonada, sem ter onde reclamar. “Fiquei das 23h até as 2h49 tentando ligar na polícia e só dava ocupado. Queria reclamar do som alto, mas foi impossível. Apoio a Intermed, o secretário está tentando trabalhar legal, mas essas delegações passaram do respeito da ordem e da lei”, justificou.
“Estamos em uma cidade rural, de um povo que trabalha duro e levanta cedo para colher frutas e cortar cana. Ninguém tem pai que banca tudo e levanta às 11h. Me senti um lixo como cidadã, sem ter onde reclamar. Nossas autoridades precisam tomar providências contra esse abuso desses estudantes”, postou na terça-feira, dia 3, no Facebook.
O advogado Eduardo Henrique Cestari também manifestou sua opinião sobre os jogos na cidade. “Quem diz que não é bom, pergunte aos restaurantes, hotéis, moto-taxis, lanchonetes, vendedores de pipoca, enfim, quem esta arregaçando as mangas e vendo nesse evento uma oportunidade de ganho”, afirmou. “Por isso que a cidade não desenvolve, muita gente não tira a nádega de uma cadeira em frente ao PC, postando apenas críticas, e pouco atuando. Não foi o Intermed que gerou todos os problemas na cidade e nem será ele que irá apresentar as soluções. Se continuar dessa forma, em breve o único investimento que terá na cidade será a construção de casa de repousos e asilos!”, finalizou.

Outro lado
Na avaliação do secretário municipal de Esportes, Alexandre Cherno Silva, os jogos estão cumprindo com uma função importante na nossa cidade. “São incontestes os ganhos nos setores de comércio, de serviço e imobiliário”, afirmou
Segundo ele, toda solução vem acompanhada de alguns problemas. “É normal que a população tenha encontrado alguns problemas durante os jogos, mas a nossa população é muito inteligente, sabe mediar esse tipo de relação e sabe que a cidade está ganhando com isso”, ressaltou.
“É claro que existem barulhos nas imediações dos alojamentos, mas é bem verdade também que todos esses alojamentos, caso da Sociedade São Vicente de Paulo, Lions e Associação dos Funcionários Públicos, estão ganhando. Os jogos vão passar e os investimentos nestes lugares vão ficar”, disse.
Os jogos da Intermed estão sendo realizados nos ginásios de esportes Manoel dos Santos, no Jardim Taquarão, e Gabriel Miziara, no Jardim Buscardi, e nos estádios Taquarão e Antonio Storti, no Centro.
Os cerca de 4 mil jovens que participam da Intermed estão alojados em clubes, chácaras e casas da cidade. O principal alojamento e local de festas é o Recinto Os Pampas, na Avenida Vicente José Parise.

Cherno x Rodnei
A realização da Intermed na cidade provocou na terça-feira, dia 3, um debate acalorado no Facebook entre o secretário municipal de Esportes, Alexandre Cherno Silva, e o ex-vereador Rodnei Alves Batista.
“O problema é que alguns querem usar isso para compensar uma derrota política, mas isso já passou, vocês devem entender isso”, postou Cherno.
“Chegou agora e acha que está fazendo um bem a Taquaritinga, por favor, vá às ruas e pergunte se seus jogos estão agradando a população com seus médicos bêbados, motoristas que pulam dentro do rio ou que mijam nas esquinas da cidade”, rebateu Rodnei.
“Cheguei agora e estou fazendo a minha parte... podemos analisar as coisas: o que você fez de grandioso pra cidade na condição de vereador? Manteve-se como vereador depois da bela atuação?”, devolveu o secretário.
“As únicas pessoas que estão elogiando os eventos são os que participam deles meu caro. Deixe de ser radical, fui vereador sem ajuda de ninguém da política, quero ver você se eleger sem a ajuda dos politiqueiros desta cidade. Claro que não! Veio para ser a nova via. Esqueça. Taquaritinga precisa de gente competente e não universitáriosinhos com mania de grandeza”, afirmou o ex-vereador.
“Política não se faz sozinho, se fizer, acaba como você: no limbo. Eu assumi com ajuda mesmo, não nego. Ajuda do Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que, aliás, você conhece? Mas, eu entendi: eu estou lhe causando medo? Vocês têm medo da ‘nova via’. Fiquem tranqüilos, meus caros. Não apenas começamos, mas você não disse os benefícios que trouxe à nossa cidade na condição de vereador, independente e competente”, questionou Cherno.
“Medo? Você me faz rir meu camarada. A história dirá quem foi competente ou não”, disse Rodnei.
“Se te faço rir, agradeça a Deus, porque você mais um grupelho fizeram a cidade chorar por 8 anos. Vamos, diga à população o que você fez de grandioso pra cidade”, tornou a questionar o secretário.
“Tenho orgulho de ter colocado junto com o ex-prefeito e seu grupo as contas em ordem, pagando o que devia se pago e deixando as contas em ordem”, afirmou o ex-vereador.
“Primeiro que é mentira que vocês deixaram as contas em dia. Aliás, se você não sabe, o seu prefeito será condenado por isso, se você declarou agora, abertamente que fez parte disso, o Ministério Público deve saber também, azar o seu”, finalizou Cherno.


         O que achou desta notícia?        Enviar para... Enviar notícia
por email
Seja o primeiro a comentar
.: Últimas notícias
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -
15/12 -

Webmaster mauromicalli - mem@intercanal.com.br
Tribuna Taquaritinga - ©Copyright 2001 - Todos os direitos reservados
Av. Dr. Francisco Arêa Leão, 1190 - Taquaritinga - SP - Fone (16) 3253-6128
http://www.tribunataquaritinga.com.br - tribuna@tribunataquaritinga.com.br